Cartão vermelho ao trabalho infantil: AMATRA IV leva campanha ao Beira-Rio nesse sábado (28/10)

 

Será no sábado, 28/10, durante o jogo Inter x Ceará, que a AMATRA IV colocará em prática mais uma etapa de sua campanha contra o trabalho infantil.

Após a primeira ação - realizada no dia 17/10, em Pelotas, no estádio Bento Freitas, a entidade irá ao Beira-Rio, casa do Internacional, para conscientizar sobre os problemas advindos da exploração do trabalho de crianças e adolescentes.
Na data, por meio da distribuição de panfletos e do próprio diálogo dos juízes com os torcedores, serão feitos esclarecimentos a respeito da importância do enfrentamento da questão pela sociedade.
A atividade da AMATRA ocorrerá antes do início do jogo, às 16h15, com uma passagem de faixa pelo campo com mensagem contra o trabalho infantil e ainda durante a entrada dos jogadores para disputar a partida (quando crianças, vestidas com camisetas da campanha, acompanharão os atletas).

 

Saiba mais
- A próxima ação acontecerá em 5/11, às 17h, na partida Grêmio x Flamengo, na Arena.
- A campanha conta com o apoio do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS) e do Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS).

Alguns dados sobre o trabalho infantil

No País
No Brasil, 2,67 milhões de pessoas entre 5 e 17 anos de idade trabalham, de acordo com o IBGE (2015). Somente na faixa de 5 a 13 anos, em que o trabalho é totalmente proibido (salvo casos com autorização judicial, como artistas mirins), são 412 mil crianças e adolescentes. Entre 14 e 15 anos, o trabalho é permitido por meio da aprendizagem (contrato especial que alia trabalho e educação).
A partir dos 16, o jovem pode atuar no mercado formal, com carteira assinada, menos em atividades noturnas e nas consideradas insalubres ou perigosas. Apesar disso, boa parte desses jovens entre 14 e 17 anos estão em situações irregulares de trabalho no País.
No Estado
Segundo a mesma pesquisa, cerca de 178 mil crianças e adolescentes trabalham no Rio Grande do Sul (que é o terceiro Estado com os piores índices, tendo 6 dos 10 municípios brasileiros com o maior percentual de trabalho infantil). Somente na faixa etária de 5 a 9 anos são 5 mil. Entre os 10 e os 14 anos, são 34 mil crianças e jovens no trabalho, e dos 15 aos 17 anos, o número de trabalhadores no RS chegou a 139 mil.

Facebook

Rua Rafael Saadi, 127 | Bairro Menino Deus | Porto Alegre, RS | CEP: | Tel/Fax: (51) 3231-5759