A REFORMA TRABALHISTA E A RENÚNCIA A DIREITOS

A reforma trabalhista prevê que princípios do Direito Comum (não do Direito do Trabalho) sejam aplicados nas relações laborais. Com isso, por exemplo, o trabalhador pode ficar desprotegido, a partir do momento em que será possível renunciar a direitos e dar quitação sem assistência do sindicato. O alerta é o juiz do Trabalho Saulo Tarcísio Fontes, presidente da Amatra 16 (MA) #otrabalhoedetodosajusticatambem #naoaoplc38 #porumdialogodemocratico

Rua Rafael Saadi, 127 | Bairro Menino Deus | Porto Alegre, RS | CEP: | Tel/Fax: (51) 3231-5759