Artigo: O bem pelo bem

 

 

 

Tempos difíceis o que vivemos. A desesperança com o ser humano está retirando de nós a confiança, a boa-fé e a bondade.

O alvo mais recente foi a decisão judicial que destinou verba ao Programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC), cujo gestor nacional é a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (ANAMATRA). O teor dos ataques destila o veneno com base na maliciosa suposição de que um juiz estaria aplicando multa em favor da própria categoria.

Representa um verdadeiro desserviço desestimular ajudas a programas sociais, sugerindo interesses escusos. Programas sérios estão sujeitos a prestações de contas e fiscalizações, sobretudo quando envolvem cumprimentos de decisões judiciais. Esses dados são públicos, mas nunca são consultados por quem visa atacar. Organizações desonestas merecem ser extintas e execradas a fim de não contaminarem a imagem de quem faz o bem.

O Programa TJC – reconhecido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) como boa prática – sobrevive do trabalho voluntário de Juízes do Trabalho e da ajuda de uma corrente de pessoas do bem. Advogados, promotores, empresários e grandes empresas estão recorrentemente entre os apoiadores, seja participando das ações promovidas pelo programa, seja com aportes financeiros ou de recursos materiais. Sem esse apoio, o TJC e a grande maioria dos programas sociais desaparecerão.

Há quem se utilize de algo nobre para um fim indigno? Claro que sim. Mas olhe ao seu redor. Olhe para a sua família, para os seus amigos, para os profissionais que batalham ao seu lado. Quantas dessas pessoas seriam capazes disso? Certamente é a exceção, se é que foi possível cogitar alguém. Pois essa amostragem seguramente se repete com todos que estão lendo esse texto.

Vamos refletir: quem se beneficia com as suspeitas lançadas sobre essas práticas? Será mesmo que tudo é feito por interesses escusos? Não podemos perder para a desesperança. Não podemos dar voz a quem não compreende a força e a importância de quem faz o bem pelo bem. Quem é do bem, levanta essa bandeira!

Aline Doral Stefani Fagundes

Coordenadora Regional do TJC no Rio Grande do Sul

 

 

Rua Rafael Saadi, 127 | Bairro Menino Deus | Porto Alegre, RS | CEP: | Tel/Fax: (51) 3231-5759