Noticias

Diálogo sobre o acolhimento aos familiares LGBTTI

A AMATRA IV é uma das entidades que apoia o evento "Famílias que acolhem - como recepcionamos nossos familiares LGBTTI". O encontro, promovido pelo Coletivo Diversidade do Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS), acontecerá em 11/7, das 19 às 21 horas, na Rua General Lima e Silva, 818, em Porto Alegre.

 

 

Reforma trabalhista NA REAL

A AMATRA IV lança série de vídeos esclarecedores sobre a reforma trabalhista

Em linguagem acessível, a entidade aborda os pontos mais polêmicos e explica todos os problemas que o projeto pode causar ao mundo do trabalho.
Os vídeos tratarão de temas como terceirização, riscos às gestantes e e precarização das relações de trabalho.
*Confira a seguir o vídeo que abre a série e que conta com a participação do presidente da AMATRA IV, juiz Rodrigo Trindade.

 

AMATRA IV presente na posse da nova diretoria da Anamatra

 A diretoria da Associação, representada pelos magistrados Rodrigo Trindade (presidente), Carolina Gralha Beck (vice-presidente), Márcio Amaral (diretor-financeiro), Tiago Mallmann Sulzbach (secretário-geral), e Adil Todeschini (diretor de assuntos jurídicos e atualização legislativa), participou da solenidade de posse dos eleitos para comandar a Anamatra. O evento foi realizado na noite de 31/5, em Brasília. Na data, os dirigentes da 4ª Região manifestaram seus cumprimentos ao juiz Guilherme Guimarães Feliciano, presidente da Anamatra, ao magistrado Luiz Antonio Colussi, atual diretor da AMATRA e que também integrará a nova gestão da entidade nacional, e aos demais componentes que irão administrá-la no biênio 2017/2019.
 
Leia mais sobre a posse abaixo.
Críticas às reformas e defesa da valorização da Magistratura marcam posse da nova diretoria da Anamatra
https://www.anamatra.org.br/imprensa/noticias/25363-criticas-as-reformas-e-defesa-da-valorizacao-da-magistratura-marcam-posse-da-nova-diretoria-da-anamatra

AMATRA IV e Polícia Federal firmam parceria para combate aos crimes de falsidade documental e testemunhal

 

Na tarde de 6/6, o presidente da AMATRA IV, juiz Rodrigo Trindade, reuniu-se com o novo superintendente da Polícia Federal no Rio Grande do Sul, delegado Ricardo Saadi. O encontro teve por objetivo apresentar a Cartilha de Combate à Falsidade Documental e Testemunhal e afinar procedimentos para repressão e punição de práticas criminosas.
A Cartilha foi produzida pela Associação, como resultado de encontro anterior com a PF. A publicação traz diversas orientações de procedimentos aos juízes, tanto para identificação, como encaminhamento de pedidos de providências, sempre que houver averiguação de indícios de crimes.
Segundo Trindade, “o combate a ilícitos penais, especialmente apresentação de documentos adulterados e falsos testemunhos, é problema que precisa ser resolvido, identificando os poucos operadores que descumprem obrigações de condução processual ética”. Para tanto, afiançou firme disposição da magistratura em auxiliar nas investigações de crimes perpetuados no âmbito das relações de trabalho e durante processos trabalhistas.
O delegado Saadi informou que a Polícia Federal se preocupa com as práticas e pretende realizar atividades investigativas específicas. Conforme o superintendente, a AMATRA IV tem legitimidade na atuação e é essencial o comprometimento da magistratura trabalhista no envio de informações sobre indícios de práticas criminosas.
Para harmonização de procedimentos, a Cartilha será encaminhada a todos os delegados da Polícia Federal atuantes no Rio Grande do Sul.
Também participaram do encontro o Delegado Regional Executivo da PF, Farnei Franco Siqueira, e, a convite da AMATRA IV, o advogado Andrei Schmidt.

 

 

 

Clique no link e leia a Cartilha na íntegra.
http://www.amatra4.org.br/publicacoes/imprensasub/1234-amatra-iv-lanca-publicacao-sobre-a-falsidade-documental-e-testemunhal-na-justica-do-trabalho

Presidente da AMATRA faz palestra sobre a Reforma Trabalhista

No dia 21/2, o presidente da AMATRA IV, Rodrigo Trindade, foi palestrante no curso de formação de lideranças sindicais promovido, em Porto Alegre, pela Federação dos Empregados no Comércio de Bens e Serviços do RS (Fecosul). Em sua exposição, o magistrado abordou o tema "Reforma Trabalhista". Entre os diversos aspectos da reforma, ele citou os males de flexibilizar a atual legislação e ainda as diferenças entre as leis trabalhistas brasileira e de outros países.
Para o presidente da AMATRA, a reforma proposta busca desqualificar as leis do trabalho e o trabalhador. “Existe um amplo movimento de destruição de estado, do estado que promove a dignidade do trabalhador e ele não é isolado da reforma trabalhista. Ele é um movimento inteligente e concatenado, que envolve reforma trabalhista, reforma previdenciária e ampliações das terceirizações no Brasil”, referiu. Ao falar sobre a trajetória histórica da constituição das leis trabalhistas, Trindade referiu que, no Brasil, a única finalidade da reforma, no atual momento, é retirar direitos.
A precarização da atuação dos sindicatos (com o negociado sobre o legislado, previsto na reforma), também foi avaliada pelo magistrado. “A base da negociação é poder negociar de igual para igual; e não é segredo que trabalhadores não têm a mesma capacidade de fogo que empresários. Sem meias palavras e de forma muito simples: em tempos de crise, negociar é simplesmente retirar direitos e piorar condições de vida de assalariados”, finalizou.

Com informações e foto: Fecosul

Facebook

Rua Rafael Saadi, 127 | Bairro Menino Deus | Porto Alegre, RS | CEP: | Tel/Fax: (51) 3231-5759