Notícias Externas

Atos em defesa do Poder Judiciário e do Ministério Público mobilizam cidades brasileiras

O ato público em defesa do Poder Judiciário e do Ministério Público, organizado nacionalmente pela Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público (Frentas), também movimentou diversas regiões do país nesta terça-feira (04/10), com mobilizações promovidas pelas Amatras 2 (SP), 4 (RS), 6 (PE), 7 (CE), 8 (PA/AP), 11 (AM/RR), 19 (AL) e 22 (PI). As entidades se uniram na defesa das carreiras, e contra ações de retaliação que afetam as prerrogativas de instituições fundamentais ao país. O ato está sendo organizado em todo o país pela Frentas, e sua realização nas cidades foi deliberado por cada Amatra. Veja como foi a repercussão dos atos.

Leia mais...

Mobilização da Magistratura e do Ministério Público repercute na mídia

Matéria do jornal Correio do Povo desta quarta-feira, 5/10, destacou que ato público da Frentas/RS reiterou a importância da manutenção da independência do Poder Judiciário como fator essencial para garantir o pleno exercício da cidadania no País.

Judiciário e MP fazem ato em Porto Alegre em defesa da cidadania

Poder Judiciário e do Ministério Público (MP) uniram forças para denunciar o que entendem ser uma retaliação do Congresso Nacional e do governo federal à independência da magistratura e dos promotores. Magistrados, procuradores e promotores realizaram um ato público, na tarde desta terça-feira, em Porto Alegre, para denunciar a situação à sociedade.

No evento, realizado no auditório da Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris), foi lida e distribuída uma carta em defesa da cidadania, do MP e do Poder Judiciário, assinada pela Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público no Rio Grande do Sul (Frentas-RS). O ato ocorreu em simultâneo, em vários estados, e antecipou uma mobilização nacional marcada pela Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público (Frentas) para esta quarta, em Brasília.

Leia mais...

Juízes e promotores fazem ato na Capital contra propostas do Congresso

Representantes de oito associações lançaram, na tarde desta terça-feira (4), uma carta em defesa da cidadania, do Ministério Público (MP) e do Poder Judiciário. No documento, as entidades alegam que algumas propostas que tramitam no Congresso Nacional reduzem prerrogativas, atingem a autonomia financeira e reduzem a estrutura e atribuições do sistema de Justiça brasileiro.

Entre elas, está a PEC que limita os gastos públicos (Proposta de Emenda à Constituição 241/2016), que implica no congelamento do orçamento do Judiciário e do MP e também poderá afetar os recursos destinados a educação e saúde, o que, acreditam as entidades, irá aumentar ainda mais a judicialização nessas áreas.

Representantes de oito associações lançaram, na tarde desta terça-feira (4), uma carta em defesa da cidadania, do Ministério Público (MP) e do Poder Judiciário. No documento, as entidades alegam que algumas propostas que tramitam no Congresso Nacional reduzem prerrogativas, atingem a autonomia financeira e reduzem a estrutura e atribuições do sistema de Justiça brasileiro.

Leia mais...

Rodrigo Trindade de Souza: a quem interessa precarizar o sistema nacional de Justiça?

O jornal Zero Hora desta terça-feira, 4/10, traz artigo assinado pelo presidente da AMATRA IV e coordenador da Frentas/RS, Rodrigo Trindade de Souza. No texto, ele aborda as tentativas de precarização do sistema nacional de justiça, motivo da mobilização de hoje das entidades da magistratura e do Ministério Público atuantes no Rio Grande do Sul.

Leia artigo completo em: http://zh.clicrbs.com.br/rs/opiniao/noticia/2016/10/rodrigo-trindade-de-souza-a-quem-interessa-precarizar-o-sistema-nacional-de-justica-7658090.html

 

Facebook

Rua Rafael Saadi, 127 | Bairro Menino Deus | Porto Alegre, RS | CEP: | Tel/Fax: (51) 3231-5759